O Assistente Social no Âmbito Hospitalar

Por Jane Kellin Prado

 

Das diversas faces da atuação do assistente social, uma área de extrema relevância é a da saúde, na categoria dos serviços hospitalares.

O trabalho do profissional neste setor envolve diversos aspectos. Sua competência é interferir junto aos fenômenos sócio-culturais, que de alguma forma podem reduzir a eficácia dos programas de atenção à Saúde.

É preciso compreender a situação de quem busca os serviços de um hospital, para então assimilar a ação do Serviço Social. As pessoas que chegam para um atendimento ou internação se encontram em estado de fragilidade. Assim, suas características tendem a ser, além da dor física, sentimentos de preocupação, medo, tristeza, esperança.

As reações dos pacientes e familiares são diversas, sendo que alguns pacientes irão reagir (responder) relativamente bem ao processo curativo, e outros não, cada um com suas razões.

A prática do assistente social dentro de um hospital se desenvolve no processo saúde-doença, seja no âmbito de promoção, proteção ou recuperação da saúde. Também pode atuar no enfoque da prevenção juntamente com a equipe multiprofissional.

O profissional irá ser o representante do usuário / paciente junto à equipe hospitalar, como confrontador entre o direito deste, e as normas institucionais, sempre no intuito de assegurar estes direitos.

Dentro de uma unidade hospitalar, o assistente social poderá desempenhar basicamente as seguintes funções:

- De administrador do Departamento de Serviço Social, coordenando e supervisionando as atividades da equipe relacionada aos assuntos de serviço social;

- Como assessor técnico, desempenhando a elaboração e prática de planos, programas e projetos junto à direção, às equipes multiprofissionais, às instituições relacionadas e à comunidade usuária;

-Como Pesquisador Social, realizando levantamentos de dados e vivências, referentes aos aspectos sociais, verificando os meios e os resultados da ação profissional, identificando e relatando a realidade social no território da instituição.

- Como Supervisor de Ensino ou de estágio, proporcionando aos acadêmicos de Serviço Social condições de aprendizagem supervisionada, bem como participando do treinamento de profissionais da Saúde, visando o atendimento mais humanizado e aprofundado aos pacientes, levando-lhes a visão social de seu trabalho.

- Função Assistencial, prestando serviços práticos que visem a solução de questões imediatas envolvendo os usuários e suas famílias, observando os recursos institucionais, ou através de encaminhamento para outros órgãos da Rede de Proteção Social.

Algumas bibliografias trazem também o assistente social como “Educador Social”, função que se destina a buscar o “engajamento” do usuário no seu processo saúde-doença, com objetivo de reforçar ou substituir, de forma individual ou grupal. Pode ser entendido como um trabalho de sensibilização, porém, os autores não são unânimes quanto a este cargo, pois alguns veem aqui, a volta do princípio assistencialista, onde os assistentes sociais eram uma espécie de “auxiliar de médico”.

Dessa forma, o profissional do serviço social, assim como em outros campos de trabalho, será o meio de comunição entre usuário e a instituição, defendendo e viabilizando seus direitos.

10 respostas a O Assistente Social no Âmbito Hospitalar

  • MARLENE AGRIPINO TAVARES disse:

    GOSTARIA DE RECEBER MAIS INFORMAÇÕES CO O TEMA ACIMA

  • Quero parabenizar o site, fonte de referência para nós Assistentes Sociais, o texto “O Assistente Social no âmbito Hospitalar”achei fantástico. Sou Assistente Social na Secretaria Municipal de Saúde de Piaçabuçu-Al e vou participar de uma selação num Hospital que tem convênio com o SUS, de Economia Mista, o setor que haverá selação é para o Banco de Sague e o Setor de Paliativos. Gostaria se possívél, receber texto que referenciem essas duas áreas. Fico no aguardo de envio de texto sugestivos para melhor preparação. Uma boa noite e um grande abraço. Maria José Valério Teixeira.

  • regina disse:

    Adorei mto a reportagem ,gostaria de saber se você tem livro s voltado para arez fa saudesaudesaude

    • Jane Kellin Prado disse:

      Oi Regina! Obrigada por nos acompanhar! No momento não tenho livros, mas vou dar uma procurada e quando conseguir postaremos aqui!

  • ALDECI RAMOS disse:

    Olá, amei o texto, sou assistente social no Hospital Geral de Taperoá “Antonio Hilário de Gouveia” na Paraíba e são muitas as funções a serem colocadas em prática no âmbito hospitalar, mais textos serão bem vindos.

    • Jane Kellin Prado disse:

      Oi Aldeci, que bom que gostou! Quando escrevemos sobre algo em que não atuamos ficamos um pouco inseguras, mas fiquei bem feliz que você aprovou!
      Abraço! :)

  • Aldeir disse:

    gostei muito desse tema e da tematica, obg

  • Maria Sônia Pereira disse:

    O assistente Social que atua no âmbito hospitalar precisa está bem atenado com a fundamentação teorica, para sempre que for solicitado pelos usuários tirar suas dúvidas, fazer orientações com segurança e atuar em consonância com as demandas colocadas no dia a dia pelos usuários do SUS, principalmente levando em conta que, se trata de sitações que envolvem vários fatores, por se tratar da vida, da saúde e do bem estar…parabéns pelo texto, é bem sugestivo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>